SOLUÇÕES PARA PROJETAR OS LOCAIS DE TRABALHO

A necessidade de tornar as relações de trabalho mais dinâmicas e favorecer a interação e a troca de ideias, a substituição das atividades repetitivas e monótonas pela tecnologia e a mobilidade, vem criando condições para que as pessoas ocupem a maior parte seu tempo em tarefas criativas.


NO ENTANTO, ESSE TRABALHO DE BASE INTELECTUAL, EXIGE PERÍODOS DE RELAXAMENTO DURANTE O DIA.

Algumas recentes pesquisas demonstram que possuímos ciclos energéticos produtivos que variam entre 90 e 120 minutos, no momento em que a produtividade cai é indispensável sair e espairecer. 








Por essa razão, cresceu a importância de áreas de descompressão no novo escritório. Espaços como cafés, jardins, salas de jogos e entretenimento já não são mais consideradas uma extravagância ou um simples capricho de arquitetos criativos, mas uma maneira de incorporar o bem estar psicológico e gerar empatia.









Diversos especialistas em conforto ambiental apontam alguns fatores que provam que a equação conforto + interação = produtividade é verdadeira, ou seja, um ambiente de trabalho com maior nível de bem-estar proporciona melhores resultados. 




Atualmente mais 50% da população mundial vive em áreas urbanas, de acordo com a agência de proteção ambiental americana, mais da metade da população trabalhadora passa 90% do seu dia em ambientes internos.





Permitir diversas posturas corporais, criar áreas com luz natural  que estimulem a produtividade e promova a criatividade, usar cores e materiais que ativem os sentidos, são recursos que geram melhor resultado econômico nas organizações.

Alguns estudos provam que usar cores e texturas suaves nos ambientes induz a tranquilidade em momentos que necessitamos de concentração e cores intensas ajudam a estimular o surgimento e o intercambio de ideias em momentos que o trabalho é essencialmente colaborativo.




PORTANTO TORNAR OS AMBIENTES DE TRABALHO MAIS ACOLHEDORES NOS TORNA MAIS FELIZES.

Arquitetos e layout designers começaram a projetar espaços usando conceitos onde o benefício ao usuário é o principal objetivo, uma verdadeira revolução na forma de pensar as relações de trabalho e as relações humanas. 






Sabemos que ergonomicamente permitir diversas posturas corporais torna a jornada de trabalho mais dinâmica e saudável. Mesas com regulagens de altura e vários tipos de assentos, antes considerados de uso residencial, foram incorporados aos projetos, confortáveis sofás, poltronas, puffs são usados sem preconceitos em diferentes áreas de descompressão e reuniões. 


Uma forte tendência hoje é também a criação de áreas de cafés e convívio social que estimulem reuniões informais, relaxamento e descontração. Finalmente estamos mudando os ambientes para trabalhar e produzir mais e melhor criando áreas dedicadas a cada tipo de atividades a serem realizadas.



Um projeto ideal para o novo escritório prevê todas as atividades intrínsecas na operação de cada organização, suas particularidades e seus sistemas de trabalho, o grau de hierarquização, o número de pessoas, enfim, diversos fatores que compõe uma rede de inter-relações. Assim, o local torna-se tão fluido quanto as equipes, onde os espaços se definem pelas ações do indivíduo em vez da sua função de trabalho e as linhas entre os tipos de espaços diminuem, estimulando ainda mais a interação e o fluxo constante. 


Conteúdo exclusivo Operis.
por Rosana Simões Pires | fev. 2018